Na mansão do dito imaginário: opsis e a seção diagonal

  • Ana Laura Prates Pacheco
Palavras-chave: Imaginário, nó borromeu, Jacques Lacan

Resumo

O texto parte da experiência com a obra Seção Diagonal, de Marcius Galan, exposta no museu de Inhotim, em Minas Gerais. A partir dessa experiência, desenvolvo a frase de Lacan do Seminário 21 Les non-dupes errent: “O imaginário é sempre uma intuição daquilo a ser simbolizado”. Para tanto, retomo brevemente o percurso do ensino de Lacan em relação ao registro do Imaginário, desde o texto sobre o Estádio do Espelho (1949), passando pela subversão operada pela noção de “objeto a” nos anos sessenta. Debato então as consequências da reabilitação do Imaginário, operada por Lacan a partir da topologia borromeana, a qual opera com uma noção de espaço que não é kantiana, e propõe uma apresentação da estrutura que não é da ordem do more geométrico. Proponho, finalmente, com Milner, uma homologia entre a “experiência borromeana” e o que ocorre em uma análise.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Laura Prates Pacheco

Psicóloga, Psicanalista. Especialista, Mestre e Doutora em Psicologia Clínica pelo IPUSP. Pós-doutora em Psicanálise pela UERJ. Pesquisadora convidada do LABEURB/UNICAMP. AME da EPFCL, Membro do FCL-SP/EPFCL-Brasil. Coordenadora da Rede de Pesquisa de Psicanálise e Infância da EPFCL-Brasil. Autora de Feminilidade e experiência psicanalítica (2001) e Da fantasia de infância ao infantil na fantasia (2013).

Referências

ALBERTI, S. Opsis, corpo e intuição. In: Heteridade Revista de Psicanálise, n.8, O
Mistério do Corpo Falante I, IF-EPFCL, 2010.
FERRY, L. (2006). Kant. Uma leitura das três ‘Críticas’. Rio de Janeiro: Difel, 2010.
KIBUUCA, G. F. Opsis na poesia dramática segundo a Poética de Aristóteles. In:
Anais de Filosofia Clássica, vol. 2 n.3, 2008.
LACAN, J. (1949). O estádio do espelho como formador da função do eu. In: LACAN,
J. Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1998, pp. 96-103.
LACAN, J. (1960). Observações sobre o relatório de Daniel Lagache: Psicanálise
e estrutura da personalidade. In: LACAN, J. Escritos. Rio de Janeiro: Jorge
Zahar Editor, 1998, pp. 653-691.
LACAN, J. (1962-63). O Seminário, livro 10: a angústia. Trad. Vera Ribeiro. Rio de
Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005.
LACAN, J. (1973-74). O Seminário, livro 21: les non-dupes errent. Versão não publicada
oficialmente.
MILNER, J. C. (1983). Os nomes indistintos. Rio de Janeiro: Companhia de Freud, 2006.
NOMINÉ, B. Richard de Saint Victor e o nó borromeano. 2013. Disponível em:
. Acesso em 7, set. 2014.
Publicado
2014-11-12
Como Citar
Pacheco, A. L. P. (2014). Na mansão do dito imaginário: opsis e a seção diagonal. Revista De Psicanálise Stylus, (29), pp. 33-42. https://doi.org/10.31683/stylus.vi29.705