Amor: Sinal que se muda de laço

  • Ricardo de Barros Cabral
Palavras-chave: Transferência, amor, laço social, nós

Resumo

Este artigo articula o fim da psicanálise, a instauração de um novo laço social, com sua condição clínica, o amor, o amor de transferência tal como Freud o descobre e conceitua. A estratégia de trabalho deixa em segundo plano a referência a autores, tanto quanto a preocupação tipicamente universitária com a datação, considerada fundamental para alguns psicanalistas que lhe conferem um valor maior do que de fato possuem, o de índices para o leitor. O amor é o sinal de que se muda de laço: a expressão sintetiza o alfa e o ômega da psicanálise, tanto quanto o percurso de uma análise. Esclarecê-la é o que pretende este artigo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo de Barros Cabral

Professor do Instituto de Psicologia da Universidade do Brasil. Membro da Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano. Membro Fórum Rio de Janeiro.

Referências

CABRAL, R. “As homossexualidades na psicanálise: história de sua despatologização”
In: Folhetim. 9. Rio de Janeiro, 2014, pp. 154-158.
CARNEIRO-RIBEIRO, M. A. A Cisão de 1998. Rio de Janeiro: Marca d'Água,
1998.
FREUD, S. (1915). O instinto e suas vicissitudes (Vol. XIV). Rio de Janeiro: Imago, s/d.
LACAN, J. (1953). “Função e campo da fala e da linguagem” In: Escritos. Rio de
Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998.
_________. (1954). “Resposta ao comentário de Jean Hyppolite sobre a Verneinung
de Freud” In: Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998.
_________. (1957). “A instância da letra no inconsciente” In: Escritos. Rio de Janeiro:
Jorge Zahar Ed., 1998.
_________. (1957-58). Le séminaire, livre 5: Les formations de l’inconscient. Paris:
Seuil, 1998.
_________. (1958). “A significação do falo” In: Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar
Ed., 1998.
_________. (1960). “Subversão do sujeito e dialética do desejo no inconsciente” In:
Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998.
_________. (1962-63). Le séminaire, livre 10: L’angoisse. Paris: Seuil, 2004.
LACAN, J. (1964). Le séminaire, livre 11: Les quatre concepts fondamentaux de la
psychanalyse. Paris: Seuil, 1973.
_________. (1969-70). Le séminaire, livre 17: L’envers de la psychanalyse. Paris: Seuil,
1991.
_________. (1972-73). Le séminaire, livre 20: Encore. Paris: Seuil, 1975.
_________. (1973). Télévision. Paris: Seuil, 1974.
_________. (1974). “Note Italienne” In: Autres écrits. Paris: Seuil, 2001, pp. 307-311.
MARX, K. (1851-52). Dezoito de brumário, de Luis Bonaparte. Rio de Janeiro: Boitempo,
2011.
QUINET, A. “Le Beau désir: Hímeros, entre l’art et la psychanalyse” In: Revue du
champ lacanien , n. 15. Paris: PUF, 2014.
_________. Édipo ao pé da letra. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2015.
SOLER, C. “Amar seu sintoma?” In: Opção Lacaniana, 12. Paris: Seuil, 1995,
pp. 73-82.
Publicado
2016-06-23
Como Citar
Cabral, R. de B. (2016). Amor: Sinal que se muda de laço. Revista De Psicanálise Stylus, (32), pp. 65-75. https://doi.org/10.31683/stylus.vi32.621
Seção
DIREÇÃO DO TRATAMENTO