O fora do corpo

impasses entre a holófrase e a letra

  • JULIANA SPERANDIO FARIA Participante do collège clinique de Paris e doutoranda da universidade de Paris VII
Palavras-chave: Letra, Holófrase, Sintoma, Corpo, Inconsciente

Resumo

As divergências entre fenômenos psicossomáticos e sintoma são esclarecidas na clínica a partir do conceito de holófrase, apresentado por Lacan durante o Seminário 11. Contudo, a holófrase já anunciava a ruptura com o simbólico, ao ser apresentada como significante real na condição de um S1 que não entra na cadeia. Isso nos permite dizer que a holófrase está fora do corpo simbólico. O problema se estabelece, sobretudo, na década de 1970, quando Lacan define o sintoma como letra, marcando Um que estaria fora do corpo. Seria a holófrase uma letra? A qual corpo se referia Lacan ao fazer essa constatação? Os avanços na teoria lacaniana ligados aos conceitos de corpo, de sintoma e de inconsciente implicam a necessidade de um estudo sobre os corpos e o que acomete o fenômeno psicossomático e o sintoma.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bernard, D. (2015). L’énigme, le corps, l’inconscient. Revue Collèges Clinique Psychanalytique Champ Lacanien (RCCCL): L’Inconscient et le Corps, (14), 161-168.

Lacan, J. (s.d.). Joyce le symptôme. In J. Lacan. Autres écrits (pp. 565-570). Paris: Éditions du Seuil.

Lacan, J. (1948). A agressividade em psicanálise. In J. Lacan. Os escritos (V. Ribeiro, Trad.) (pp. 104-126). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (1949). O estádio do espelho como formador da função do eu tal como nos é revelada na experiência analítica. In J. Lacan. Os escritos (V. Ribeiro, Trad.) (pp. 96-103). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (1960). Subversão do sujeito e dialética do desejo no inconsciente freudiano. In J. Lacan. Os escritos (V. Ribeiro, Trad.) (pp. 793-842). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Lacan, J. (1964-1965). Séminaire, livre XII: problèmes cruciaux. Inédito. Recuperado de http://staferla.free.fr/S22/S22%20R.S.I..pdf

Lacan, J. (1968). De la psychanalyse dans ses rapport avec la réalité. Scillicet, (1), 51-59. Conferência realizada no Institut Français Milano.

Lacan, J. (1970). Radiophonie. Inédito. Recuperado de http://staferla.free.fr/Lacan/radiophonie.htm

Lacan, J. (1974-1975a). Séminaire, livre XXII: RSI. Inédito. Recuperado de http://staferla.free.fr/S22/S22%20R.S.I..pdf

Lacan, J. (1975b). Conferência em Genebra sobre o sintoma. Recuperado de http://lacanterafreudiana.com.ar/2.5.1.25%20%20%20%20CONFERENCIA%20EN%20GINEBRA%20SOBRE%20EL%20SINTOMA,%201975.pdf

Lacan, J. (1975c-1976). Séminaire, livre XXIII: le sinthome. Inédito. Recuperado de http://staferla.free.fr/S23/S23%20LE%20SINTHOME.pdf

Lacan, J. (1985a). O seminário, livro 2: o eu na teoria de Freud e na técnica da psicanálise (M. D. Magno, Trad.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Trabalho original publicado em 1954-1955)

Lacan, J. (1985b). O seminário, livro 11: os quatro conceitos fundamentais da psicanálise (M. D. Magno, Trad.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Trabalho original publicado em 1964)

Lacan, J. (2005). O seminário, livro 10: a angústia (V. Ribeiro, Trad.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Trabalho original publicado em 1962-1963)

Lacan, J. (2008). O seminário, livro 20: Mais, ainda (M. D. Magno, Trad.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Trabalho original publicado em 1972-1973)

Quinet, A. (2012). Os outros em Lacan: psicanálise passo-a-passo. Rio de Janeiro: Zahar.

Soler, C. (1994). Retorno sobre la cuestion del sintoma y el FPS. In V. Gorai. Estudios de psicosomática (2a ed. atual., Vol. 2, pp. 53-60). Circulo Analítico de Psicosomática – CAP.

Soler, C. (2012). Lacan, o inconsciente reinventado. (P. Abreu, Trad.). Rio de Janeiro: José Nazar. (Trabalho original publicado em 2009)

Publicado
2020-10-08
Como Citar
FARIA, J. S. (2020). O fora do corpo: impasses entre a holófrase e a letra. Revista De Psicanálise Stylus, (39), pp. 135-146. https://doi.org/10.31683/stylus.vi39.462
Seção
DIREÇÃO DO TRATAMENTO