A assertiva freudiana de que a psicanálise partilha uma Weltanschauung científica e a sustentação do desamparo como direção ética.

Palavras-chave: Weltanschauung, Psicanálise, Desamparo, Ética

Resumo

Em 1932, Freud afirmou que a psicanálise partilha de uma Weltanschauung, de uma “visão de mundo” científica, apostando que a ciência sustentaria uma posição mais condizente com o desamparo que estrutura a condição humana. O presente artigo objetiva discutir a possibilidade de reconhecimento e sustentação do desamparo como direção ética proposta por Freud para o tratamento do sintoma neurótico e para a cultura, em contraponto ao modo “religioso” como a ciência é veiculada em nosso laço social atual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Assoun, P. L. (1996). Metapsicologia freudiana: uma introdução (D. D. Estrada, Trad.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Benjamin, W. (2013). O capitalismo como religião (R. R. Nélio Schneide, Trad.). São Paulo: Boitempo.

Elia, L. (2007). O conceito de sujeito (2a ed.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Freud, S. (1996a). As neuropsicoses de defesa. In S. Freud. Edição standard das obras completas de Sigmund Freud (Vol. 3) (J. Strachey, Trad.). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1894)

Freud, S. (1996b). Totem e tabu. In S. Freud. Edição standard das obras completas de Sigmund Freud (Vol. 13) (J. Strachey, Trad.). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1913)

Freud, S. (1996c). História do movimento psicanalítico: artigos sobre metapsicologia e outros trabalhos. In S. Freud. Edição standard das obras completas de Sigmund Freud (Vol. 14) (J. Strachey, Trad.). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1914)

Freud, S. (1996d). Conferências introdutórias sobre psicanálise. In S. Freud. Edição standard das obras completas de Sigmund Freud (Vol. 15) (J. Strachey, Trad.). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1915-1917)

Freud, S. (1996e). O futuro de uma ilusão. In S. Freud. Edição standard das obras completas de Sigmund Freud (Vol. 21) (J. Strachey, Trad.). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1927)

Freud, S. (1996f). O mal-estar na civilização. In S. Freud. Edição standard das obras completas de S. Freud (Vol. 21) (J. Strachey, Trad.). Rio de Janeiro. (Trabalho original publicado em 1929-1930)

Freud, S. (1996g). A questão de uma Weltanschauung. In S. Freud. Edição standard das obras completas de Sigmund Freud (Vol. 22) (J. Strachey, Trad.). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1933 [1932])

Freud, S. (1996h). Projeto para uma psicologia científica. In S. Freud. Edição standard das obras completas de S. Freud (J. Strachey, Trad.). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1950 [1895])

Freud, S. (2013). Sobre a concepção das afasias: um estudo crítico (E. D. Rossi, Trad.). Belo horizonte: Autêntica. (Trabalho original publicado em 1891)

Freud, S. (2015). A interpretação dos sonhos (Vol. 2) (R. Zwick, Trad.). Porto Alegre: L&PM. (Trabalho original publicado em 1900)

Freud, S. (2017a). Recordar, repetir e perlaborar. In S. Freud. Fundamentos da clínica psicanalítica (C. Dornbusch, Trad.). Belo Horizonte: Autêntica. (Trabalho original publicado em 1914)

Freud, S. (2017b). Construções em análise. In S. Freud. Fundamentos da clínica psicanalítica (C. Dornbusch., Trad.). Belo Horizonte: Autêntica. (Trabalho original publicado em 1937)

Kuhn, T. S. (2009). A estrutura das revoluções científicas (B. V. Boeira & N. Boeira, Trad.). São Paulo: Perspectiva. (Coleção Debates).

Lacan, J. (1992). O seminário, livro 17: o avesso da psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Trabalho original publicado em 1969-1970)

Lacan, J. (1998). A ciência e a verdade. In J. Lacan. Escritos (V. Ribeiro, Trad.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar. (Trabalho original publicado em 1966)

Mezan, R. (2007). Que tipo de ciência é, afinal, a psicanálise?. Natureza Humana, 9(2), 319-359. Recuperado em 23 agosto, 2019, de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-24302007000200005&lng=pt&tlng=pt

Publicado
2020-09-16
Como Citar
Silva, M. M. (2020). A assertiva freudiana de que a psicanálise partilha uma Weltanschauung científica e a sustentação do desamparo como direção ética. Revista De Psicanálise Stylus, (39), pp. 105-119. https://doi.org/10.31683/stylus.vi39.457
Seção
TRABALHO CRÍTICO COM OS CONCEITOS